Museu do Ipiranga

A obra mais esperada já tem data de reinauguração. O Museu do Ipiranga abre suas portas para o público novamente no dia 7 de setembro de 2022, em comemoração aos 200 anos da Independência do Brasil. Localizada no Parque da Independência, a instituição científica, cultural e educacional atua no campo da História e tem um permanente acervo como referência. O monumento está fechado desde 2013 para uma grande reforma, restauração e ampliação, e promete coroar uma série de festividades em sua reabertura, com atividades na área externa do parque.

A Âncora tem a honra de divulgar que vem atuando nesta obra desde o início, a partir do fornecimento de diversos tipos de chumbadores químicos em todas as fases da intervenção. O projeto contemplava a criação de estruturas metálicas para a cobertura provisória do prédio, dos mezaninos e das passarelas internas pelas quais o visitante transitará.

Além disso, havia a necessidade da criação de subsolos e lajes no local, com algumas estruturas sendo criadas e outras apenas conectadas ao que já existia, como a fixação da murada nas vigas do subsolo, por exemplo. Ali, foram feitas janelas de vidro na fachada principal do museu, a fim de possibilitar a visão externa.

PROJETO
Foram fornecidos os chumbadores químicos AQI380PRO, QEP585 e QEP400, além de diversos itens de ancoragem mecânica e do serviço de Consultoria, Treinamento e Supervisão (CTS).

NECESSIDADE
O cliente precisava das melhores soluções em sistemas de fixação para várias fases da obra de reforma, restauração e ampliação do museu.

DESCRIÇÃO
Obra: Museu do Ipiranga
Local: São Paulo (SP)

Nas situações que envolviam a fixação de estruturas metálicas, foi indicado o chumbador químico AQI380PRO, devido a sua cura rápida e à necessidade de se posicionar a estrutura em um tempo menor.

Já para os casos de reforço da estrutura de concreto, bem como a criação de novas vigas acopladas ao concreto existente, indicamos o chumbador químico QEP585, devido a sua versatilidade e alto desempenho. Por fim, para a fixação da murada de pedra centenária, utilizamos o chumbador químico QEP400 por meio da técnica de grampeamento (pinagem) entre a murada e a nova viga, devido ao seu alto desempenho e fluidez, uma vez que o embutimento era muito grande e a viscosidade ajuda na aplicação adequada.

Todo esse trabalho personalizado para o Museu do Ipiranga envolveu, ainda, a venda de diversos itens de ancoragem mecânica, bem como o serviço de Consultoria, Treinamento e Supervisão (CTS) que é fornecido por nosso time de Engenharia. Por meio dele, realizamos diversos ensaios técnicos comprobatórios na obra, oferecemos capacitação à equipe e apoio técnico do início ao fim, sempre prezando pela proximidade com o cliente, um dos maiores diferenciais da Âncora.

Post Relacionados